0 R$0,00

Nenhum produto no carrinho.

Tarapacá Tara.Pakay

Seja o primeiro a avaliar este produto

SKU: 138099

Disponível: Em estoque

R$0,00
Elaborado apenas nas grandes safras, o Tara.Pakay é resultado de uma seleção cuidada das uvas Cabernet Sauvignon, cultivadas em um vinhedo plantado em 1994, e Syrah, que vem de uma parcela plantada em 1995 em uma zona mais fria, próxima ao rio Maipo. Para a The Wine Advocate de Robert Parker, que avaliou a safra de estreia (2007) com 93 , é um vinho “denso, rico e aveludado no palato”. O Tara.Pakay estagiou por cerca de 16 meses em barricas de carvalho francês (80%) e americano (20%) e mostra taninos potentes e um longo e sensual final de boca, além de camadas e camadas frutadas (cerejas, mirtilo e amoras silvestres), de especiarias e toques defumados, tostados e de chocolate amargo. Seu nome deriva do idioma quechua, do povo nativo do norte do país, e significa “árvore escondida”.

16
meses




The Wine
Advocate
93
2007
Guia
Descorchados
92
2010
Wine
Spectator
92
2007
“Top Wine”
The Wine
Advocate
91+
2008

    Informação Adicional

    Volume 750 ml
    Região Isla de Maipo
    Harmonização Paleta de cordeiro.
    Tipo Tinto
    Teor Alcoólico 15%
    Tipo da Uva Cabernet Sauvignon (65%) e Syrah (35%)
Vinícola
vi-a-tarapaca
Viña Tarapaca

Descrição

Detalhes

Elaborado apenas nas grandes safras, o Tara.Pakay é resultado de uma seleção cuidada das uvas Cabernet Sauvignon, cultivadas em um vinhedo plantado em 1994, e Syrah, que vem de uma parcela plantada em 1995 em uma zona mais fria, próxima ao rio Maipo. Para a The Wine Advocate de Robert Parker, que avaliou a safra de estreia (2007) com 93 , é um vinho “denso, rico e aveludado no palato”. O Tara.Pakay estagiou por cerca de 16 meses em barricas de carvalho francês (80%) e americano (20%) e mostra taninos potentes e um longo e sensual final de boca, além de camadas e camadas frutadas (cerejas, mirtilo e amoras silvestres), de especiarias e toques defumados, tostados e de chocolate amargo. Seu nome deriva do idioma quechua, do povo nativo do norte do país, e significa “árvore escondida”.